Amazon planeja contratar 75 mil funcionários em resposta ao COVID-19

A crise não bateu para todo mundo!

A gigante do e-commerce Amazon está a todo vapor abastecendo lares no mundo todo, especialmente nos Estados Unidos.

A Amazon disse na segunda-feira que vai contratar 75.000 trabalhadores a mais para ajudar a preencher um aumento maciço de pedidos durante a pandemia de coronavírus.

O anúncio ocorre logo após a empresa concluir uma blitz de contratação de 100.000 funcionários adicionais, anunciada há menos de um mês.

“Continuamos a ver uma demanda crescente à medida que nossas equipes apoiam suas comunidades e continuaremos contratando, criando 75.000 empregos adicionais para ajudar a atender os clientes durante esse período sem precedentes”, disse a empresa em seu blog na segunda-feira de manhã.

A varejista on-line também disse que agora espera gastar significativamente mais com salários mais altos durante a crise do coronavírus. No mês passado, informou que gastaria US $ 350 milhões e atualizou esse número na segunda-feira para US $ 500 milhões.

A Amazon é uma das várias grandes varejistas que estão aumentando as contratações durante o surto de coronavírus para responder a um aumento nas encomendas dos consumidores, com Walmart, Kroger e Instacart anunciando grandes contratações durante a crise.

Esse aumento na demanda é causado por milhões de pessoas que estocam mercadorias durante uma emergência e esses clientes são orientados a ficar em casa para evitar a propagação do vírus, provocando mais pedidos on-line.

Essas dezenas de milhares de novas posições, no entanto, nem chegam perto de equilibrar os milhões de pessoas que estão desempregadas, já que academias, restaurantes, shoppings, cinemas e muitos outros lugares tiveram que fechar durante a pandemia.

Em um aceno a essa situação difícil, a Amazon repetidamente incentivou as pessoas em setores afetados a se candidatarem a empregos em seus armazéns, para que pudessem encontrar trabalho.

Como maior empresa de comércio eletrônico do mundo, a Amazon está em uma posição especialmente forte para capturar muitos desses novos pedidos, mas essa onda de demanda não ocorreu sem problemas.

Para os clientes, muitos itens populares, como papel higiênico e desinfetante para as mãos, acabaram ou foram alvo de aumento de preços – dois problemas que a Amazon disse que está trabalhando para corrigir.

Além disso, os envios para a Amazon e muitas outras empresas foram atrasados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
CONFERIR